Repercussões psíquicas frente a pandemia da COVID-19

Diante do cenário da COVID-19, profissionais de saúde, cientistas e governantes buscam focar predominantemente no patógeno SARS-CoV-2, a fim de propor medidas para prevenir, conter e tratar a doença. Assim, as implicações psicológicas e psiquiátricas secundárias a esse fenômeno tendem a ser subestimadas e negligenciadas, exigindo maior demanda de estratégias para manter a saúde mental frente a essa realidade.  O medo tende a ser o sentimento mais envolvido durante a pandemia: embora seja uma emoção fundamental para a sobrevivência humana, quando crônico ou desproporcional, torna-se prejudicial e gera vários transtornos psiquiátricos, pois aumenta os níveis de ansiedade e estresse em indivíduos saudáveis ​​e intensifica os sintomas daqueles com transtornos psiquiátricos pré-existentes. Estudos anteriores mostraram que as repercussões psíquicas podem durar mais tempo e têm maior prevalência que a própria epidemia, em decorrência da sua ressonância em diferentes contextos: medo concreto da morte, medidas de contenção, prejuízos econômicos, informações imprecisas e falsas. Esses impactos geram sentimentos de medo, desamparo, insegurança, agressividade, insônia, tédio, solidão e podem evoluir para transtornos de ansiedade, de depressão, de estresse pós-traumático e psicótico. Por fim, os grupos de risco para tais repercussões psíquicas incluem indivíduos infectados ou com suspeita de COVID-19, indivíduos que aderiram à quarentena, familiares de pessoas infectadas, profissionais da saúde, grupos de risco para COVID-19, indivíduos com doenças psíquicas prévias e residentes de áreas de alta incidência.

Fonte:
Ornell et al. Publicado em abril de 2020, no Brazilian Journal of Psychiatry. Disponivel em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S151644462020005008201&lng=en&nrm=iso&tlng=en

Enviado por: Luiza Elizabete Braun, acadêmica do curso de Medicina da UFSM e aluna de iniciação científica do Laboratório de Biogenômica
Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/8218583647133629

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro × 1 =