Estudo indica que fruto Amazônico traz benefícios no combate ao colesterol ruim e ao câncer de mama e colorretal

A Amazônia é um bioma rico e biodiverso, em que diversas frutas são  consumidas pela população local desde a era pré-colombiana. Contudo, as propriedades biológicas de muitos dessas frutas precisam ser melhor compreendidas. Este é o caso do Solanum sessiliflorum (Dunal), popularmente conhecido  como ‘cubiu , maná, maná-cubiu, tomate-de-índio ou cocona. Este é um fruto ainda pouco conhecido, fora da Amazônia.

Os frutos do Cubiu podem ser usados para a produção de sucos, geleias, néctar, e na culinária, são usados para cozidos de peixes. O Cubiu é usado na medicina tradicional da Amazônia para tratar inúmeras doenças, incluindo o uso para reduzir o colesterol, ácido úrico e glicose no sangue.

Apesar de todas esse conhecimento popular acerca do Cubiu, ainda são raras as pesquisas cientificas sobre as propriedades positivas do Cubiu na saúde humana.

Diante deste contexto e levando em conta que doenças cardiovasculares e câncer são as principais causas de mortalidade no mundo, pesquisadores da Funati e da Universidade Federal de Santa Maria e da Fundação Universidade Aberta da Terceira Idade do Amazonas, avaliaram o efeito do cubiu em células de câncer de mama e colorretal e em células do sangue humano para avaliar o efeito de proteção frente ao LDL-oxidado, que é a forma aterogênica da LDL (“colesterol ruim”), diretamente envolvida na lesão inicial e progressão de doenças ateroscleróticas.

Mesmo sendo um estudo inicial, os resultados são relevantes e sugerem que o extrato de cubiu possui moléculas antioxidantes bioativas importantes em sua composição que provavelmente contribuem para a proteção e manutenção da saúde das células que nos compõe, além de efeito de combate ao LDL-oxidado, o fruto apresentou um forte efeito citotóxico e anti-crescimento das células de câncer de mama e colorretal.

Assim estes resultados apoiam o uso potencial de Cubiu na produção de suplementos alimentares funcionais para benefício da saúde humana, além de beneficiar economicante cadeias produtivas e coletores. O conhecimento sobre os diferentes frutos Amazônicos é importante também para a necessidade cada vez maior de aumento da conscientização de preservação da floresta. Muitas das plantas e frutos podem ter importantes funções para a saúde, só é preciso estudá-las. O estudo completo foi publicado na Revista Journal of Medicina Food e pode ser lido em sua integrada acessando este link: https://www.liebertpub.com/doi/abs/10.1089/jmf.2019.0193?journalCode=jmf

Fonte: Montagner e colaboradores, publicado na Revista Journal of Medicina Food em 2020.
Dis´pnível em: https://www.liebertpub.com/doi/abs/10.1089/jmf.2019.0193?journalCode=jmf

Enviado por:  Drª Fernanda Barbisan, Universidade Federal de Santa Maria. Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/1428674947616182

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

três × 2 =