Acidente Vascular Cerebral: uma das principais doenças neurológicas

O acidente vascular cerebral, conhecido como AVC, é uma doença cerebrovascular. O acidente vascular cerebral é um evento súbito e que resulta em sequelas que acometem o indivíduo, mas que envolvem toda a família.

Entre as técnicas de imagem que podem ser utilizadas para avaliarem o Acidente Vascular Cerebral destacam-se a tomografia computadorizada, a ressonância magnética e a arteriografia cerebral.

O AVC é uma das doenças neurológicas de maior prevalência e que é responsável pela incapacidade definitiva ou temporária. Essa patologia acomete principalmente pessoas adultas e a idade do aparecimento da doença vem diminuindo.

Entre os fatores de risco do Acidente Vascular Cerebral pode-se citar as doenças coronarianas, a diabetes mellitus, além do tabagismo, dislipidemia, hipertensão arterial, sedentarismo e a obesidade. Ressalta-se que apesar dos resultados serem preliminares, pois a pandemia de COVID 19 está presente a pouco tempo, pesquisadores constataram que pacientes com antecedentes de AVC apresentam um risco três vezes maior de falecer por COVID 19.

O Acidente Vascular Cerebral pode ser isquêmico ou hemorrágico. Quando ocorre interrupção do fluxo sanguíneo arterial por trombos ou êmbolos ocorre a caracterização do AVC isquêmico, enquanto os resultantes de manifestações hemorrágicas (AVC hemorrágico) resultam em uma letalidade mais elevada. No contexto atual, o AVC não parece ser uma das principais complicações da COVID 19.

O AVC pode resultar em déficits neurológicos e incapacidades cognitivas, assim o indivíduo pode apresentar limitações físicas que incluem dificuldades de locomoção, de comunicação e também podem ocorrer dificuldades de deglutição. Além disso, os sintomas de depressão tendem a aumentar, já que as sequelas do Acidente Vascular Cerebral afetam a qualidade de vida.

Fontes: Luciana Leite Melo e Silva, Carlos Eduardo Maciel de Moura, José Roberto Pimenta de Godoy. Artigo publicado na Revista Universitas Ciências da Saúde.
Disponível em: https://www.cienciasaude.uniceub.br/cienciasaude/article/viewFile/551/371

Trejo-Gabriel-Galán JM. Artigo publicado Na revista Neurologia. Vol.35, n.5 em 2020.
Disponível em: https://reader.elsevier.com/reader/sd/pii/S021348532030092X?token=E68822D65F05BEBE94F52C7A4D0BEE13258AB4ED4AF7C71BB88B0D5EA59FC69569E7BC6514FB298DA531206E5B2675D4

Enviado por: Acadêmica de Medicina. Paula Köhler Carpilovsky- UFN
Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/5559058907044784

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

cinco × 1 =