Vacinas contra COVID-19 do Butantan e Fiocruz são confiáveis e eficazes

Mesmo antes do decreto oficial do estado de pandemia pela Organização Mundial da Saúde (OMS), o coronavírus SARS-CoV2 já vinha alterando, substancialmente, o modo de vida de toda a humanidade. Quarentena mundial, mortes, fechamento de fronteiras, crises políticas, sociais e econômicas são apenas algumas das consequências trazidas por este organismo microscópico. Sendo assim, a ciência vem recebendo investimentos em escala global na tentativa de desenvolver vacinas seguras e eficazes no combate à doença conhecida como COVID-19, alcançando resultados de forma acelerada. Hoje, em parceria com farmacêuticas estrangeiras, o Brasil conta, principalmente, com a realização de testes e produção de vacinas de duas companhias: A SinoVac, parceira do instituto brasileiro Butantan e a AstraZenica, parceira do instituto brasileiro Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz).

A CoronaVac, vacina desenvolvida pela farmacêutica chinesa SinoVac, teve autorização, no dia 6 de julho de 2020, para início do ensaio clínico de fase III mediada pelo Instituto Butantan. Este teste baseou-se na vacinação de cerca de 12.400 profissionais da saúde brasileiros, recebendo ou vacinas reais ou placebos, na tentativa de obter, aproximadamente, a eficácia e a segurança da vacina contra o coronavírus. Ela é produzida com uso de vírus inativados, ou seja, incapazes de infectar células humanas. Sua administração é realizada por via intramuscular, em duas doses diferentes, distanciadas por um período de 14 dias.

 Os resultados disponibilizados pelo ensaio clínico realizado pelo Instituto Butantan, liberados no início do mês de janeiro de 2021, afirmam que a cada 100 pessoas vacinadas e infectadas pelo vírus, nenhuma desenvolveria um quadro grave de infecção ou precisaria de internação, 78 não apresentariam nenhum sintoma e 22 desenvolveriam um quadro leve ou moderado da doença. Além disso, acredita-se que o ensaio brasileiro seja o mais duro, complexo e detalhado do mundo, uma vez que conta com grande amostra (12.400 pessoas), sendo todos profissionais da saúde, ou seja, com risco de infecção muito elevado.

Já a vacina denominada ChAdOx1 nCoV-19, desenvolvida pela universidade de Oxford e pela biofarmacêutica AstraZenica, vem sendo estudada e testada em solo brasileiro mediado pela Fiocruz. Os ensaios indicam eficácia de 73% com apenas uma dose, também alcançando eficácia de 100% contra casos graves, estimulando soroconversão (aparecimento de anticorpos na corrente sanguínea) em 98% dos pacientes após a primeira dose e 99% após a segunda dose.

Desta forma, ambos os institutos brasileiros entraram com pedidos emergenciais para a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) no dia 8 de janeiro, solicitando a permissão para o uso das vacinas para iniciar a imunização efetiva da população no nosso país. O pedido feito pela Fiocruz se refere a 2 milhões de doses importados pelo instituto indiano Serum, devidamente capacitados pela tecnologia da AstraZenica, enquanto ainda não conseguirem produzir de forma e em escalas satisfatórias em solo local. O instituto Butantan conta com 6 milhões de vacinas importadas da China e mais cerca 4 milhões de doses produzidas no próprio instituto. Sendo assim, ambos esperam a aprovação da ANVISA para iniciarem as atividades de vacinação do povo brasileiro.

Fontes:
Vacinas contra Covid-19.
Disponível em: https://portal.fiocruz.br/vacinascovid19

Vacinas.
Disponível em: https://vacinacovid.butantan.gov.br/vacinas

Vacina do Butantan atinge 100% de eficácia contra casos moderados e graves | Governo do Estado de São Paulo.
Disponível em: https://www.saopaulo.sp.gov.br/noticias-coronavirus/vacina-do-butantan-atinge-100-de-eficacia-para-casos-moderados-e-graves-2

Fiocruz entra com pedido de autorização para uso emergencial da vacina Covid-19.
Disponível em: https://portal.fiocruz.br/noticia/fiocruz-entra-com-pedido-de-autorizacao-para-uso-emergencial-da-vacina-covid-19

Enviado por: Augusto Y. Ueno, acadêmico de medicina e aluno de iniciação científica do Laboratório Biogenômica-UFSM.
Currículo Lattes:  http://lattes.cnpq.br/5505100996396257

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 × quatro =