Estudo inicial mostra que tratamento com levotiroxina em idosos com hipotireoidismo subclínico não previne sintomas depressivos

Disfunções na tireoide são muito comuns na população. Uma delas é o hipotireoidismo, que é quando a glândula tireoide não produz seus hormônios – T3 e T4 – em quantidades suficientes. A diminuição na produção desses hormônios se combina com um aumento na produção de TSH (hormônio estimulante da tireoide), que é produzido pela hipófise anterior. Quando o T3 e o T4 estão baixos, sinais são enviados para que mais TSH seja produzido. O hipotireoidismo subclínico se trata de uma forma branda dessa disfunção, quando os sintomas ainda não são evidentes, mas por meio de exames é possível detectar um pequeno aumento de TSH enquanto os hormônios tireoidianos ainda aparecem em níveis normais.

Um estudo foi realizado em pacientes idosos com hipotireoidismo subclínico a fim de avaliar o efeito da levotiroxina no desenvolvimento de sintomas depressivos. A levotiroxina é o hormônio sintético usado para tratamento de reposição hormonal quando há diminuição na produção dos hormônios da tireoide. Evidências crescentes sugerem que o tratamento rotineiro com levotiroxina não deva ser aplicado em todos pacientes com hipotireoidismo subclínico.

Os sintomas depressivos vêm sendo uma razão comum para começar o tratamento de pacientes com essa disfunção. Estudos anteriores não forneciam nenhuma evidência de que essa correlação era real e benéfica, porém tinham sido realizados com poucos pacientes e possuíam potenciais vieses. Por isso, um novo estudo foi realizado.

O estudo foi randomizado e duplo-cego, com controle por placebo. 427 participantes com hipotireoidismo subclínico foram incluídos na análise. Os resultados não diferiram quanto à idade, sexo ou níveis de TSH e concluiu-se que os sintomas depressivos não diferiram após a terapia com levotiroxina quando comparada com o placebo após 12 meses. Também não houve diferença na incidência de depressão leve. Mesmo os pacientes que possuíam um escore de depressão ligeiramente aumentados no início do estudo não apresentaram melhora com o tratamento por levotiroxina. Como anteriormente muitos acreditavam que a terapia com levotiroxina seria favorável para reduzir o risco de pacientes idosos com hipotireoidismo subclínico desenvolverem sintomas depressivos, o estudo veio para mostrar que não existem evidências dessa hipótese. Em pacientes gravemente deprimidos essas conclusões não podem ser utilizadas, pois no grupo amostral não possuía nenhum indivíduo nestas condições.

Fonte: L. Wildisen, M. Feller, C. Del Giovane e colaboradores. Effect of Levothyroxine Therapy on the Development of Depressive Symptoms in Older Adults With Subclinical Hypothyroidism. Artigo publicado em 10 de fevereiro de 2021
Disponível em: https://jamanetwork.com/journals/jamanetworkopen/fullarticle/2776099

Enviado por: Eduarda Ruch, acadêmica do curso de Medicina da UFSM e aluna de iniciação científica do Laboratório de Biogenômica.
Currículo lattes: http://lattes.cnpq.br/2275411296482481

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 − um =